Que tal seguir este blog?

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Dez perguntas para Thina Curtis

    Eis aqui dez perguntas descompromissadas pra Thina Curtis. Thina é entre muitas coisas: poetisa, agitadora cultural, ativista, arte-educadora tem um fanzine de nome Spellwork e outro de nome Closer. Também é organizadora do FANZINADA.


DAvid B.: Por que Thina Curtis? 

Thina C: Tina era meu apelido na infância,devido a personagem do Mauricio de Sousa, na adolescência acrescentei o H qdo escrevia meus poemas, e devido minha paixão pelo Joy Division muita gente me chamava carinhosamente de Curtis, acabei juntando os 2 rs...
Acho que deu tão certo que hoje em dia praticamente ninguém me chama pelo meu nome!

 David B:  O que acha da atual literatura? Tem coisas boas? 

Thina C: AH! Literatura é essencial na vida do ser humano! Há um déficit no Brasil em questão do consumo literário, nas escolas também a falta de valorização das leituras  mais atuais, como por exemplo eu acho que naqueles bairros que existem poetas escritores artistas da região deveria ser necessário conhecer essas pessoas e valorizarem, potencializarem até para se tornarem multiplicadores de cultura, as pessoas precisam criar o hábito de ler mais, ler por prazer e também existe a questão que os livros também deveriam ser mais baratos, hoje em dia você até consegue encontrar coisas legais com preços mais acessíveis. Com certeza temos muita coisa boa acontecendo e surgindo.O circuito independente no Brasil cresceu bastante o que é muito bom!

 DAvid B: Em quais projetos está envolvida no momento? 
 Thina C: No meu trabalho de corpo e alma (rs)sou arte educadora,  na educação dos meus filhos, no ativismo em prol dos fanzines e da arte educação e um pouco na cena cultural independente.
Colaboro fazendo resenhas para o site Impulso HQ, recentemente me tornei colunista do site MeuHerói, também escrevo para o site Midiativa (sobre fanzines).

 DAvid B: Os zines tem crescido bastante, seria isso uma prova de que o "underground" tem vez?

 Thina C: Olha eu não sei o quanto eles tem crescido, porque para mim ele nunca parou.
Sempre esteve lá, de repente com este acesso fácil as redes sociais temos mais conhecimento, o que é muito saudável.
Underground ter vez é uma utopia longínqua, vejo que agora ele se tornou mais forte,
 mais maduro, mais condescendente.
E creio que de repente a graça do underground é essa mesma a iminência com as pessoas
Aquela que você é ator e autor entende?O lado ruim é que muitas vezes a dificuldade financeira extrapola, outros obstáculos aparecem e só quem rala no underground para saber o que é sobreviver disso!

 DAvid B: Quais são suas influências? existe uma em especial?
Thina C: Hum, são tantas e tantas mesmo!!!
Igualmente amo literatura e a poesia,e quando se fala em influências são tantas coisas!
Uma música, uma hq,uma peça teatral, um filme, uma revolta qdo vejo uma criança na rua abandonada por exemplo.A injustiça social e racial que vivemos diariamente.
Gosto muito de me espelhar nas grandes mulheres da história me identifico muito com elas.
A mulher sofre muito,tem que ser guerreira, mesmo hoje em dia o machismo é um preconceito velado pela sociedade, passo isso na pele as vezes e dói muito.

 David B: A tecnologia tem se desenvolvido cada vez mais, a informação é bem acessada e mesmo assim vemos uma deficiência na educação. Fale a respeito.


Thina C: O PROBLEMA É A FORMA E PARA QUE AS PESSOAS USAM ESTAS FERRAMENTAS NÃO?
A maioria usa mesmo para ficar batendo papo nas redes...
Porém muita gente usa de forma muito bacana eficaz, de forma combativa, ativa e aproveitam pra que estas ferramentas possam incentivar a criatividade, a produção cada vez mais independente, levando as outras  pessoas que se interessam a também contribuírem como essas  pessoas que se mobilizam articulam a fim de se “fazer você mesmo” trazerem um contexto,um estilo de vida fazer a diferença e o ensino-aprendizagem para os que vem chegando. As pessoas ainda não aprenderam o poder que tem nas mãos!

 David B: O que é "expressar-se" pra você?

Thina C: É se manifestar! Não calar! Existe formas e formas de expressão.
Eu acredito na expressão de opiniões , no ponto de vista, de fazer valer seus direitos.
Afinal vivemos uma dita “democracia”até a página 2 diga –se de passagem né....
O legal de se expressar através dos fanzines é que você fala e faz o que da na telha, quem faz sua mídia é você! E faz sentido porque para maioria das pessoas se expor diante de um grupo que pode julgar suas atitudes, comportamento e idéias é muito difícilEu por exemplo odeio, tenho pavor de falar em público em compensação adoro escrever!é isso! A expressão quem faz é você! Por outro lado eu luto e faço o que acredito e não me importo muito com o que pensam as outras pessoas. São as atitudes e não as formas que determinam a capacidade de uma pessoa se expressar.
  
Porém acho que vc tem que correr atrás de informações, direitos,leis com certeza tem que estar armado até os dentes rs...O poder da mídia é  maior do que se imagina!
O que não acontece por exemplo nas grandes mídias e na sociedade em geral existem limites ditos normais para você se expressar que são impostos principalmente pela igreja e pelos que estão no poder então todos acabamos tendo uma forma “democrática e saudável” de se expressar...
Aí eu pergunto para que então democracia direitos e deveres né?
Minhas formas de expressar por exemplo são: através dos meus poemas, dos meus fanzines, das atividades sócios culturais na qual participo.
 E através do meu trabalho como arte educadora sou querendo ou não formadora e provocadora de opiniões. Nossa! Acho que me expressei demais rs!


 David B: A Arte ainda é um meio viável de comunicação ou mero enfeite de egos?

 Thina C: Eu sou daquelas pessoas que não acreditam na arte só pela arte.
Gosto de ver exposições, ir a museus (bom minha irmã é museóloga) rs...
Mais acredito na arte engajada, na arte militante, na Arte sentida, na arte vivida, faço arte por necessidade!
A arte tem que se comunicar, se relacionar ter identidade, de estilo próprio.
Afinal a arte brota de sentimentos, valores.
Não quer dizer que você não deva se aperfeiçoar, entender...
Mas creio que a graça da arte é a sensação que ela traz para quem esta ali interagindo.
Quem nunca por exemplo sentiu vontade de chorar de repente ao escutar uma música,
Ao assistir um filme ao ler um livro...
O Caravaggio, por exemplo, nossa! Quando fui a exposição senti uma vontade de chorar não sei porque, mas na verdade o artista deixou ali registrado nas suas pinturas algo tão real tão intenso que a impressão que da é que você esta dentro do quadro vivendo aquilo...
Agora as pessoas que usam a Arte somente para o próprio ego são dignas de pena.
Creio que o verdadeiro artista é desprendido destes valores egoístas ele opta por
“Algo que seja relevante para a compreensão comum não somente da apreciação solitária do próprio umbigo”

 DAvid B: Você é uma pessoa bem cultural e envolvida na "Cena" o verdadeiro espírito "Do it yourself". O que te impulsiona?

 Thina C: Na verdade em vários momentos já estive um pouco distante por me sentir pressionada, talvez insegura pq a partir do momento que vc esta ali fazendo algo vc é notado de uma forma ou de outra, muitas vezes isso incomoda as pessoas que falam mal de suas atitudes formas de pensar, me senti infeliz em alguns momentos por ver e presenciar coisas erradas como as de ego rs, mas hoje estou mais tranqüila, acho que a maturidade e a experiência me trouxeram uma certa serenidade.Não quer dizer que sou boba, sou pacata mas também não sou do tipo de engolir sapos, rs
O que me impulsiona é não deixar de fazer as coisas que tenho vontade. Tudo que sou hoje vem das coisas que vivenciei, posso dizer que minha escola foi essa de fazer arte com gente arteira, que realmente coloca a mão na massa, rs...
É tentar fazer algo que valha a pena.
É ver tanta gente boa fazendo algo por aí também e muitas vezes só falta mesmo um apoio para dar um passo inicial....
É uma nova banda na garagem se iniciando, um novo muro sendo grafitado, um poema surgindo do nada enfim são tantas emoções rs...
Para mim é um amor incondicional.
Uma frase  do Goethe resume tudo:

Não existe meio mais seguro para fugir do mundo do que a arte, e não há forma mais segura de se unir a ele do que a arte.

 David B: E pra terminar:  Hoje é melhor do que antes, o futuro promete.
    
Thina C:  Bom, sigamos todos em evolução caminhando para o futuro!!!
 A vida esta ai para ser vivida, para que perder tempo não é mesmo?
Obrigada pelo espaço David!!!!

                      Thina, eu que agradeço sua sagacidade e simpatia! O prazer é eternamente meu. 

6 comentários:

  1. Muito boa entrevista com minha amiga Thina Curtis! Muito interessante lembrar que a tecnologia esta ai a disposicao, mas a maioria não usufrui da liberdade de criação propiciada! Oficina de fanzine neles Thina!

    ResponderExcluir
  2. Ótima! Do It Yourself, Thina! Parabéns a você e ao David pela entrevista!

    ResponderExcluir
  3. Muito Lindo Thina! Sensacional!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Obrigado a todos pelos comentários...

    ResponderExcluir
  5. Puxa meninos muito grata pelos comentários, por acompanharem minha longa árdua mas também prazerosa história!estamos ainda!sempre!!!

    ResponderExcluir
  6. Muito legal mesmo conhecer mais um pouco dessa guerreira incansável, a Thina Curtis. Muito boa a entrevista. Parabéns a ambos!

    ResponderExcluir